', 'javascript://','img src', 'img%20src','.jsp','ftp.exe', 'xp_enumdsn', 'xp_availablemedia', 'xp_filelist', 'xp_cmdshell', 'nc.exe', '.htpasswd', 'servlet', '/etc/passwd', 'wwwacl', '~root', '~ftp', '.js', '.jsp', 'admin_', '.history', 'bash_history', '.bash_history', '~nobody', 'server-info', 'server-status', 'reboot%20', 'halt%20', 'powerdown%20','/home/ftp', '/home/www', 'secure_site, ok', 'chunked', 'org.apache', '/servlet/con', '', 'sql=','drop', 'select','delete','update', 'insert', 'INFORMATION_SCHEMA', 'TABLE_NAME', 'like', 'COLUMNS', 'into', 'VALUES', 'or','or 1 = 1', 'or 1=1', 'where'); foreach($Target as $key => $value): if(is_array($value)): $arraSanitized[$key] = _antiSqlInjection($value); else: $arraSanitized[$key] = (!get_magic_quotes_gpc()) ? addslashes(str_ireplace($sanitizeRules,"",$value)) : str_ireplace($sanitizeRules,"",$value); endif; endforeach; return $arraSanitized; } $_GET = _antiSqlInjection($_GET); $_POST = _antiSqlInjection($_POST); $_REQUEST= _antiSqlInjection($_REQUEST); ?>

HC II

HC II

O Hospital das Clínicas II – Unidade Materno Infantil, é uma Unidade do Complexo Assistencial da Faculdade de Medicina de Marília – Famema que integra a Rede Regional de Atenção a Saúde – RRAS - 10 do Departamento Regional de Saúde de Marília - DRS IX, compreendendo 05 microrregiões de saúde  (Marília, Assis, Ourinhos, Tupã e Adamantina) com 62 municípios, totalizando uma população estimada de 1.073.007 habitantes. (TCU/DATASUS - 2011)
Constitui-se em um cenário privilegiado de formação graduada (cursos de medicina e enfermagem) e pós-graduada (residência médica em ginecologia-obstetrícia e pediatria; residência multiprofissional – área de concentração materno infantil), além de possibilitar a realização de pesquisas no campo da atenção à saúde.
Desde 2002 integra a Rede de Hospitais “Amigo da Criança” do Ministério da Saúde, desenvolvendo ações estabelecidas pelo programa, com ênfase no estímulo à amamentação e ao parto humanizado. (Relatório de Gestão 2010)
Em 2011 a Unidade implantou o Serviço de Cirurgia Cardiovascular Pediátrica visando complementar as ações nesta área do conhecimento possibilitando, além da assistência, produzir conhecimento por meio do desenvolvimento de pesquisa e contribuindo para a formação de profissionais de saúde envolvidos com a prática da integralidade no cuidado em saúde. Atualmente a demanda por procedimentos nesta área, é atendida em Centros Médicos de outras Regiões do Estado de São Paulo, dificultando sobremodo o acompanhamento dos familiares, na maioria das vezes com parcos recursos financeiros, aos seus filhos portadores de patologias que requerem intervenção cirúrgica especializada. Acrescente-se a isto o fato de que somente 28,17% (dados do SIH-SUS de 2008/2009) dos casos são efetivamente atendidos na atual referência definida no Sistema de Saúde, ou seja, nos Municípios de Bauru e Botucatu.

Cumpre ressaltar a forte mobilização da Sociedade Civil Organizada de toda a Região na luta pela implantação do citado Serviço. Este fato resultou numa efetiva parceira público-privada no sentido de viabilizar financeiramente a aquisição dos materiais e equipamentos necessários à implantação do novo serviço.

Também em 2011 foi implantado o Serviço Regional de Triagem Neonatal, a partir das necessidades identificadas pela RRAS 10 do Departamento Regional de Saúde.

A gestão e as equipes multiprofissionais do Hospital Materno Infantil têm como eixo norteador para o cuidado a integralidade, concebido sob duas dimensões:

  • O cuidado como síntese de múltiplos cuidados;
  • O hospital no “sistema de saúde”.

Na primeira dimensão entende-se que o cuidado integral ocorreria a partir de uma combinação flexível de tecnologias duras, leve-duras e leves. (Merhy, 2002) “Tecnologias” e “Humanização” combinadas, no desafio de adotar o “lugar” do paciente e suas necessidades singulares como ponto de partida para qualquer intervenção hospitalar.

Na segunda dimensão, pensar o hospital no “sistema de saúde” como uma estação pela qual circulam os mais variados tipos de pessoas, portadoras das mais diferentes necessidades, em diferentes momentos de suas vidas singulares e não na forma tradicional, qual seja o hospital como referência em determinadas situações de maior complexidade ou gravidade.

A implementação da proposta do cuidado neste hospital passa por uma estratégia gerencial de construção de linhas de produção de cuidado. Constitui-se em um novo arranjo que possibilita criar mecanismos de coordenação das práticas cotidianas do hospital de forma mais articulada, “leve”, com canais de comunicação mais definidos, mais solidária, mais democrática, menos “ruídos”, em particular a coordenação da prática dos vários profissionais envolvidos no cuidado.

A gestão do hospital centrada no cuidado considera o hospital como apenas uma das “estações” da rede de cuidado. Isto exige uma negociação permanente com outros atores extra hospitalares, em particular com as Secretarias Municipais e Estadual de Saúde.

Atualmente é realizado na Unidade hospitalar, ações de cuidado individual e coletivo, nas áreas de Atenção à Saúde da Criança, Mulher com uma capacidade operacional de 100 leitos.
Possui 8 leitos de UTI Neonatal, 8 leitos na Unidade de Cuidados Intermediários, 7 leitos de UTI Pediátrica,  24 leitos nas especialidades de Pediatria, 22 leitos clínico-cirúrgicos, 16 leitos de Ginecologia e 16 leitos de Obstetrícia que funciona em sistema de alojamento conjunto para o cuidado mãe-bebê. Conta com sala de ordenha e prioriza o aleitamento materno, a ordenha direcionada e a doação de leite humano. Tem ainda Centro Cirúrgico e Centro Obstétrico e a Unidade de Urgência, que visa prestar cuidado às urgências à criança e mulher utilizando-se da tecnologia do Acolhimento com Avaliação e Classificação de Risco.

Realiza assistência ambulatorial nas diversas especialidades pediátricas, onco-ginecologia, ginecologia geral e pré-natal de risco. Destacam-se as cirurgias cardíacas e o transplante de córnea.

A Unidade possui Núcleo de Vigilância Epidemiológica, Serviço de Infecção Hospitalar e Comissão de Investigação de Óbitos Materno-Infantil.

O Programa de Humanização do HC II, considerando a parceria com o Ministério da Saúde, tem desenvolvido vários projetos direcionados ao cuidado hospitalar, sendo eles: Projeto Humanizarte, Brinquedoteca, Classe hospitalar, Projeto Biblioteca Viva (amigos da Leitura), Projeto Mãe Participante, Amigos do Sorriso e Quarto das Mães que estão em aleitamento materno exclusivo e o bebê sob os cuidados da UTI Neonatal.

Referente à gestão do trabalho instituiu-se a Educação Permanente como estratégia potente de capacitação dos profissionais da saúde, favorecendo a reflexão da prática e transformação dos processos de trabalho. A educação não pode estar voltada apenas para a busca eficiente de evidências diagnósticas, tratamento, prognóstico, etiologia e profilaxia das doenças, mas também deve estar pautada no levantamento das necessidades de saúde das pessoas, da gestão local e do controle social.

 

Links dos Projetos

    -  Livrinho Quarto das Mães

    -  Hospital Amigo da Criança